SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Construção civil

Imagem de título do setor Construção civil
11 de outubro de 2017

Segundo dados, venda de material de construção cai 2,9% em agosto

O valor total arrecadado com a venda de materiais de construção, em todo o Brasil, apresentou uma queda de 2,9% no mês de agosto, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Os dados foram informados pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

homem segurando um capacete

A mesma associação informou que, em comparação com o mês passado (julho/17), houve um aumento de 6,2%, o que é um indicativo da recuperação do mercado, ainda que esta esteja ocorrendo gradualmente.

Ao comparar os 8 primeiros meses de 2017 com o mesmo período de 2016, a queda foi quase a mesma, de 6,1%. Enquanto isso, ao ampliar a comparação para 12 meses (de 09/2016 a 08/2017, comparado a 09/2015 a 08/2016), a baixa foi de 7,8%.

Motivos que Levaram à Retração das Vendas de Materiais de Construção

A recuperação econômica do Brasil está caminhando, mas um dos setores que mais sentiu com isso foi o da construção civil. Por isso, já era esperado que houvesse uma retração desse segmento.

A própria Abramat divulgou que esse mercado reduziria de 5% a 6% no ano de 2017, e que essa queda já era prevista. Também conforme a entidade, os resultados apresentados são um reflexo da recuperação do mercado, demonstrada através de quedas menos acentuadas nas vendas.

Em contrapartida, como houve um aumento de mais de 6% em relação ao mês passado, fica nítido que o mercado está se recuperando e que a expectativa é de que a situação se mantenha assim.

Reflexo nos Níveis de Emprego

Os reflexos da crise também puderam ser sentidos na indústria de materiais de construção. Ao comparar os empregos na área no mês de agosto de 2017 com o mesmo mês de 2016, a redução foi de 5,3%.

Ao comparar o mês de agosto de 2017 com o mês anterior, também houve uma queda, mas bem pequena, de 0,2%.

Materiais Que Mais Apresentaram Queda

Alguns tipos de materiais de construção apresentaram uma queda mais acentuada do que outros em relação às vendas.

Os materiais utilizados para a construção de base, que envolvem a sustentação e a estrutura das edificações, apresentaram uma baixa de 2,6%. Já os materiais para acabamento caíram um pouco mais: as vendas foram 3,4% menores.

Ainda assim, a Abramat considera essa queda nas vendas como sendo favorável, já que não foi muito intensa. Porém, levará um tempo maior para que as construtoras possam se recuperar.

Mesmo que o mercado tenha demonstrado esses resultados, isso não apaga a importância que as reformas possuem em comércios ou residências, já que elas podem conferir a essas edificações um visual totalmente renovado, sem a necessidade de fazer uma construção totalmente nova.

Para isso, porém, é essencial adquirir materiais de excelente qualidade, como os pisos e azulejos, que fazem toda a diferença no resultado final. Quem quiser adquirir pisos laminados em Londrina encontra na PisoAqui uma excelente alternativa, já que a loja conta com os melhores tipos de laminados, pisos vinílicos e porcelanatos.

Fonte:
Terra
Autor:
Da Redação
Publicado em:
11 de outubro de 2017

Você também vai gostar de ler